Coquette - de origem francesa "coquette" significa sedutora, na gíria portuguesa pode significar vaidosa ou graciosa. Intelectual - que pertence ao intelecto ou à inteligência, espiritual.

21
Mai 12

 

A minha mãe era a minha melhor amiga. No entanto, aquele terrível episódio no final da guerra também me trouxe alguém especial, alguém que era só meu. O seu nome era Pistou e ninguém conseguia vê-lo, a não ser eu. Tinha mais ou menos a minha idade. Ao contrário de mim, era moreno, com cabelo eriçado, pele cor de azeitona e olhos castanhos, encovados. Ele ouvia a minha voz interior e eu não tinha de explicar porque ele percebia tudo. Para um rapazinho, era muito perspicaz.

A primeira vez que o vi foi à noite. Desde o final da guerra que eu dormia com a minha mãe. Enroscávamo-nos juntos e ela mantinha-me aconchegado e em segurança. É que eu tinha pesadelos... Sonhos terríveis em que acordava a chorar, com a minha mãe a fazer-me festas e a beijar-me, sonolenta. Não podia explicar a natureza dos meus sonhos, por isso deitava-me a pestanejar na escuridão, receando que, se fechasse os olhos, as imagens voltassem e me roubassem dela. Era nessa altura que o Pistou aparecia. Sentava-se na cama e sorria para mim. O seu rosto era tão luminoso e a sua expressão tão calorosa que soube instantaneamente que íamos ser amigos. Pelo seu olhar de compaixão, soube que ele via os meus sonhos, tal como eu, e que compreendia os meus medos. Enquanto a minha mãe dormia, ficava na cama acordado com Pistou, até já não conseguir lutar contra o cansaço e acabar, também eu, por ser vencido pelo sono.

 

Santa Montefíore

A Virgem Cigana, Bertrand Editora, 2008

publicado por coquetteintelectual às 23:00

Maio 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
16
17
19

20
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO