Coquette - de origem francesa "coquette" significa sedutora, na gíria portuguesa pode significar vaidosa ou graciosa. Intelectual - que pertence ao intelecto ou à inteligência, espiritual.

04
Jan 10

 

 

Se este livro tivesse sido publicado há alguns anos, e lido em conformidade, teríamos poupado dores de cabeça a críticos honestos e conscienciosos que passaram noites em branco lendo livros que odiavam. Pierre Bayard começa por identificar o que considera serem «três constrangimentos» sobre a leitura e a não-leitura: primeiro, o da obrigação de ler; segundo, o da obrigação de ler tudo; terceiro, o da ideia de que é preciso ler um livro para se poder falar sobre ele. Ou seja, retomando um dos «direitos do leitor» (de Siniac) é, precisamente, o de não ler, Bayard passa ao ataque: «Apesar de eu mesmo ter lido pouco, conheço suficientemente certos livros - estou a pensar também em Proust - para poder avaliar, nas conversas com os meus colegas, se dizem ou não a verdade quando falam deles, e dou-me conta de que isso raramente acontece.»

Acontece que, sob esta mancha de ironia, que ocupa as primeiras páginas do livro, o tema é o carácter flutuante da leitura (veja-se o capítulo sobre «Impor as suas ideias»: «Onde Balzac prova que será tanto mais fácil impor o seu ponto de vista sobre um livro quanto este não seja um objecto fixo, e que mesmo selá-lo com um fio manchado de tinta não será suficiente para impedir o seu movimento.») E, com ela, a natureza da pressão social e escolar que paira sobre o aprendiz de leitor. Convite à rebeldia? Nem por isso. O problema central, para Bayard, é o do discurso sobre os livros e a sua interminável rede de hierarquias - daí que, às vezes, devemos tomá-lo a sério e acreditar que é necessário inventar uma leitura que não está fixada ainda pelo cânone. E aprender a lição que tira do bibliotecário de O Homem sem Qualidades, de Musil: aquele que mete o nariz nos livros está perdido para a leitura. De resto, para que serve um livro? Para falarmos dele.

Francisco José Viegas

 

Ler, Número 69, Maio de 2008, Círculo De Leitores     

publicado por coquetteintelectual às 21:31

Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

12
13
14
15
16

17
19
20
21
22

24
26
27
29

31


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO