Coquette - de origem francesa "coquette" significa sedutora, na gíria portuguesa pode significar vaidosa ou graciosa. Intelectual - que pertence ao intelecto ou à inteligência, espiritual.

24
Nov 08

 

CAPÍTULO II

 

A TORRE DE BABEL

 

A linguagem é comum a todos os homens. Não há diferenças de natureza entre as línguas. Há apenas diferenças culturais. Não há línguas "simples" e línguas "complexas". Todas são igualmente simples e complexas. (...)

Todas as línguas têm em comum certas propriedades e características "universais", que definem, precisamente, a linguagem. Pois o que se visa, através da extraordinária variedade de línguas existentes, é a unidade da linguagem humana, aquilo que a especifica, em relação aos códigos de comunicação não humanos. Aliás, a procura de uma língua original única, o mito da torre de Babel, responsável pela diversidade linguística, a nostalgia do paraíso perdido da língua única ligam-se, num plano mítico, à procura que hoje se faz dos universais de linguagem, das operações mentais que sustentam o funcionamento de todas as línguas(1).

Todas as línguas possuem uma dupla articulação, em unidades de sentido (palavras ou morfemas) e unidades fónicas (vogais e consoantes). Todas elas constituem sistemas cujas unidades se definem em relação ao conjunto do sistema organizado pela sua estrutura. O som mantém com o sentido uma relação a que se chama arbitrária (isto é, convencional). Todas as línguas comportam a redudância (que é um excesso de meios em relação à informação efectivamente transmitida), a ambiguidadedissemetriasirregularidades, todas elas têm a possibilidade de, a partir de um número de signos teoricamente finito, produzir enunciados em número infinito. Todas elas têm um carácter evolutivo perpétuo, cuja suspensão significa a sua morte; todas elas autorizam a invenção, a criatividade, as deslocações de sentido, as figuras de estilo, o jogo. Todas elas estão estruturadas a três níveis: o do som, o do arranjo gramatical, o do sentido. Há, finalmente, dois aspectos que parecem ser óbvios: a mensagem linguística é linear (o que permite distingui-la, por exemplo, da mensagem musical, que autoriza a sobreposição de notas; o canto em cânone trata a voz como se fosse um instrumento); as unidades linguísticas são discretas, ou seja, isoláveis umas das outras (o que, na escrita, é materializado pelo branco): se o espectro de cores constitui um contínuo cujas fronteiras são arbitrariamente traçadas pela língua, a cadeia falada constitui, pelo contrário, uma sequência de unidades distintas.

 

(1) É difícil delimitar, na aquisição da linguagem por parte da criança, o aspecto cultural (categorias conceptuais impostas pela língua aprendida) e o aspecto que revela da aptidão universal para a linguagem (operações lógicas como a negação ou os quantificadores, categorias gramaticais e semânticas supostamente universais).

 

Marina Yaguello

Alice No País Da Linguagem, Editorial Estampa, 1997  

publicado por coquetteintelectual às 19:30

Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

16
17
18
19
20
21




mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

5 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO